O TEAR DE PREGOS

ETAPAS DO PROCESSO


Na seqüência de imagens, as etapas para a confecção de um pequeno quadrado. Peças maiores são obtidas de duas maneiras: através de um tear com as dimensões da peça desejada ou através da união de vários quadrados, tecidos em um tear pequeno, unidos à mão com ponto cruz.

 

 

 

 

Inicialmente devemos armar, no tear, a estrutura, base ou esqueleto do trabalho, denominada de urdume ou urdidura.

Envolva o primeiro prego da esquerda com um fio ( barbante nº 4 ), prendendo-o bem. Em seguida, passe este fio por trás do prego que se encontra bem em frente no outro lado do tear. Não dê nenhum nó, apenas passe o fio por trás, e volte para o 2º prego.

Faça este movimento de vai e vem, de um lado para outro, cada vez pegando um novo prego, até chegar no último prego. Para que tenhamos um número ímpar de cabos ( cada fio esticado é denominado de um cabo da urdidura ), termine em um prego do lado oposto ao primeiro prego utilisado. Prenda o fio com um nó fácil de desamarrar.

-0-0-0-0-

 

 

 

 

Depois que a urdidura estiver esticada, iniciamos a segunda etapa, com um outro fio preso à uma agulha. Este fio é denominado de trama e executará um movimento de zig-zag, por cima e por baixo dos cabos do urdume.

Antes, com uma caneta, marque os fios ímpares. Desta maneira o urdume ficará separado em dois conjuntos: os fios ímpares, marcados e, os fios pares. Isto facilita muito a visualização da trama a ser feita.

Na primeira carreira, passe a agulha com a trama por baixo dos fios marcados, da esquerda para à direita. Forme com o fio, um arco. Com o pente, ajeite a trama até encostar nos pregos.

Na segunda carreira, volte, passando agora a trama por baixo dos fios pares. Faça o arco e depois, novamente traga o fio até encostar na primeira carreira.

Cada duas carreiras, é denominado de "DUÍTE". Assim tecemos uma duíte ( 2 carreiras ).

-0-0-0-0-

 

 

Continue a tecer, alternando os fios por baixo e por cima dos urdume, conforme explicado anteriormente. Vá apertando delicadamente cada carreira, contra a precedente , com o auxílio do pente.

Este é o ponto mais simples de tecer. Denomina-se ponto tela. Conforme o aperto que dermos entre as carreiras, a urdidura ficará ou não visível. Se quisermos um motivo em que o urdume seja aparente, apenas encostamos uma carreira na outra, deixando o urdume à mostra ( esta técnica é utilizada em tecelagem ). Se apertarmos uma carreira contra a outra, o urdume não fica aparente e, neste caso, temos as técnicas de tapeçaria.

-0-0-0-0-0-

 

Para fazermos motivos, devemos trabalhar com duas agulhas, cada uma em uma lateral do tear e com fios de cores diferentes. A cor predominante é definida como "fundo" e, a outra cor de "motivo".

Trabalha-se com as duas agulhas na mesma carreira, em direção ao centro e por baixo dos mesmos fios ( pares ou ímpares ). O ponto de encontro das duas cores é determinado por você. Ajuste a carreira com o pente.

-0-0-0-0-0-

 

 

Agora volte com cada cor para a sua borda de trabalho. Os dois fios não se cruzam. Se chegaram ao centro passando por baixo dos fios pares, agora retornam por baixo dos fios ímpares.

Não deixe nenhum fio "sobrando" no ponto de encontro. Uma das cores , antes de retornar para a borda, deverá passar por cima de um cabo, enlaça-lo e então iniciar o movimento de retorno para a borda correspondente.

Ajuste a carreira com o pente.

-0-0-0-0-

 

 

 

Continue a tecer com as duas cores, alterando o ponto de encontro das mesmas.

O resultado será o da cor do motivo "entrando" na cor de fundo. Este ponto é denominado de "Interlace".

-0-0-0-0-

 

 

 

O desenho resultante terá as formas mais variadas, dependo de sua criatividade.

-0-0-0-0-

 

 

Quando tecer em todo o quadrado, é necessário fazer o arremate dos fios que ficaram soltos nas extremidades do quadro.

Isto pode ser feito com a agulha, passando-os entre o urdume.

-0-0-0-0-

 

 

Retire o trabalho do tear com cuidado. Para obter uma peça maior, faça quantos outros quadrados desejar, alterando as cores utilizadas.

Em alguns quadrados, use o ponto tela. Em outros o Interlace. Desta maneira poderá obter, ao unir os diversos quadrados, uma peça maior, com cores e motivos bem variados

-0-0-0-0-

 

 

A emenda entre os diversos quadrados é feita com uma agulha, passando-a de um lado e do outro lado, no espaçamento de mais ou menos meio centímetro, por dentro da urdidura.

-0-0-0-0-

 

Para decorar o trabalho, faça um ponto cruz com uma única cor de lã, nas emendas dos quadrados. Passe a agulha primeiro em um sentido e volte, fazendo a cruz.

-0-0-0-0-

 

O trabalho final*

*Trabalho tecido pelas alunas do Studio 56 de São Paulo.

Index    Acessórios     Trabalhos

Página Inicial